quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Nenhum homem rico é feio



" ... os dois pequenos tinham-se deixado adormecer no sofá com o pai. Um anuncio estridente que passava na televisão acordou-o em sobressalto. Levantou-se e pegou em cada um deles, à vez, e foi deitá-los. Durante alguns segundos ficou a contemplar o dormir sereno das crianças e pensou: - Amanhã de manhã, vou sorrir-lhes quando acordarem e vou deixá-los escolher a roupa que quiserem usar. Sorrir-lhes e dizer como são lindos. Vou desligar o telemóvel e vou levá-los ao parque. Vou levá-los ao McDonald's para comerem happy meals. À tarde, não me vou preocupar com o que eles querem ser quando crescerem. Vamos para a cozinha fazer bolinhos, não importa que saiam mal. Vou sentá-los nas minhas pernas e contar-lhes uma história sobre como nasceram e o quanto eu os amo. À noite, vou deixá-los ficar acordados até tarde a ver as estrelas comigo. Nesta noite, quando adormecerem, vou passar-lhes os meus dedos pelos cabelos, enquanto faço uma oração a agradecer a Deus por me ter concedido a maior dádiva que alguém podia ter recebido: estes filhos.
Fico a pensar nas mães e nos pais que andam à procura dos filhos que perderam e que os visitam nas campas de um cemitério, em vez de nas suas caminhas. Fico a pensar nas mães e pais que têm de visitar os seus filhos nos hospitais sem puderem ajudá-los. Finalmente, volto a olhar para eles e dou-lhes um beijo de boa noite. Abraço-os fortemente, durante uns segundos, agradeço de novo a Deus e rogo-Lhe, apenas, que me dê a benesse de estar com eles nem que seja só no dia seguinte..."


E é isto !!!


1 comentário: